Arrebatamento da Igreja - CMM - Juiz de Fora

Ministérios Alternativos - Ministério de Capelania Institucional - Capelania em Asilos, Creches e Orfanatos

No link Ministério de Misericórdia deste site, colocamos que um dos nossos propósitos era conscientizar e exortar em amor a Igreja do Deus vivo no poder do Espírito Santo quanto aos dramas que vive a humanidade e que o Evangelho de Jesus Cristo é a provisão divina para o homem hoje, aqui e agora.


Veja: Ministério de Misericórdia

O Evangelho é o poder de Deus para salvar os que crêem.

Jesus Cristo não veio para salvar o homem apenas da morte eterna lá no futuroapenas; Ele veio salvar-nos agora:
Porque: Todo aquele que invocar o nome do Senhor Jesus Cristo será salvo. (Rm 10:13)
Em todos os prismas da experiência humana temos verificado ocorrências de terríveis situações dramáticas. Jesus Cristo disse:
- E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor se esfriará de quase todos. (Mt 24:12)

Vários fatores produzem dramas e a multiplicação da iniqüidade os perpetua. Você pode e em Cristo Jesus deve mudar isso.
Há uma desordem e uma convulsão total na sociedade, que tem causado aflição, desorientação, dor, opressão, depressão, possessão maligna, esgotamento, stress, enfermidades, insegurança, pavor, desilusão e morte precoce ao ser humano. E um desses dramas é o do abandono, do desprezo e desamparo de crianças e idosos.
Diante do desamor e da rejeição de pessoas por pessoas urge que a Igreja de Jesus Cristo levante-se no poder do Espírito Santo com palavras e atitudes assemelhadas às de Cristo como azeite para pensar a ferida, como vinho cicatrizante, como água que mata a sede, como pão que alimenta, como bálsamo que conforta, como vento do Espírito que acalenta a alma.

O homem moderno na busca das coisas perdeu a identidade com Deus e com o próximo, isto é, perdeu a divindade e a humanidade. Perdeu-se!

Hoje no mundo as estatísticas revelam que existem 70 milhões de alcoólatras, 50 milhões sofrem de epilepsia (uma forma lunática de endemoninhamento), 24 milhões sofrem de esquizofrenia, cerca de 1 milhão de pessoas suicidam por ano e outras 20 milhões tentam o suicídio, 1,3 bilhões de crianças abandonadas. A Organização Mundial de Saúde (OMS), órgão ativo da ONU está desorientada com os alarmantes índices de doenças e enfermidades e a incompetência de todas as políticas engendradas para socorrer o homem, porém um dos fenômenos mais assustadores é o do abandono dos seres humanos que gera uma grave e incurável doença social que desafia a todos os homens normais.

Você é normal? Se você for normal o outro é seu problema!
A Igreja de Jesus Cristo é a ferramenta viva de Deus para resgatar o homem.


A iniqüidade, a corrupção, o desamor e a incapacidade dos ‘programas e políticas sociais’ são partes constitutivas da doença global. A OMS divulgou um relatório que 1 em cada 4 famílias possui um membro que sofre transtornos mentais e comportamentais, cada vez mais as pessoas se tornam improdutivas e incapazes, e ficam sujeitas ao abandono e aos asilos.

Igreja pense nos abandonados, porque o satanás é péssimo tutor.

A velhice traz consigo a fragilidade, a improdutividade, a ‘inutilidade’, então a sociedade descarta os idosos nos asilos onde eles passam a viver a vida de espera amontoados em pavilhões geralmente com ínfimas condições de higiene e onde juntos com gatos e cachorros, pombos e pulgas eles vivem o exercício de espera; esperam o café da manhã, esperam pelo almoço, esperam pelo banho da tarde, esperam pelo jantar, esperam para dormir, esperam o dia passar, esperam a morte chegar. Triste drama de espera. Ah! Esperam também por nós para lhes darmos uma migalha de amor.

Há poder no Sangue de Jesus Cristo.
Há poder no Sangue do Cordeiro.

Os asilos e orfanatos públicos
vivem situações de descaso, carências que geram insatisfação, sobretudo pelo fato dos internos serem pessoas pobres, de baixo nível de escolaridade. Muitos são os fatores que causam impactos negativos nos asilos, que causam tão altas taxas de mortalidade e deixam os vivos muito transtornados.
Solidão e abandono: A maioria não tem amigos, perderam a referência familiar, não têm namorados nem cônjuges, muitos nunca receberam um telefonema, outros nunca receberam uma visita, muitos são viúvos, quase todos têm horríveis recordações da trajetória que os conduziu ao isolamento asilar.

Lazer: Os asilos e orfanatos em sua maioria não dispõem de políticas recreativas e esportivas. Os internos têm o rádio e a televisão por companhias e entretenimento. Você pode dar aos velhinhos um dedo de prosa pelo menos uma vez por semana e muitos serão libertos pelo Espírito Santo de traumatismos afetivos, de recordações amargas e angústias. Um abraço, um aperto de mãos, um sorriso, um meigo olhar são preciosos, bálsamos.

Saúde: A velhice já é em si uma doença, tanto é que existe na Medicina uma especialidade chamada Geriatria, que se ocupa da velhice. Somado vem o diabetes, a hipertensão, males crônicos, osteoporose, reumatismo, comprometimentos visuais, insônia, depressão, falha na memória, problemas dentários, tremores convulsivos, outros problemas que afetam a saúde mental e orgânica.

Amar você pode! Amar você pode! Amar você pode!

Os asilos em sua grande maioria, não constituem políticas saudáveis de proteção e amparo aos cidadãos, antes revelam o drama da rejeição e exclusão do idoso e do órfão, criando uma sociedade paralela que tem vergonha de parte de si mesma. Os asilos e orfanatos não são casas de amor e de misericórdia, em sua maioria, antes, são locais onde a sociedade esconde o feio, o sujo, o velho e enrugado, o descartável, o fora da moda, o fraco, o doente, o imprestável e inútil, o miserável, o escândalo, o problema. O asilar constitui uma sociedade paralela quase prisional; estranhos depósitos de pessoas descartadas (não descartáveis).

A sociedade é hipócrita.
A Bíblia diz:
- que o mundo inteiro jaz no Maligno. (1Jo 5:19)

O velho de hoje foi o jovem de ontem e nós seremos os velhos de amanhã.
Será que um asilo nos espera?
Nós só temos uma vida para dispensar amor ao próximo. Amai-vos uns aos outros.


A Igreja de Jesus Cristo encontra nos asilos e nos orfanatos uma inédita oportunidade missionária onde a precariedade das instituições nos oferecem como bons cristãos oportunidades para o exercício de misericórdia e para demonstrarmos o amor de Deus derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado.
As Igrejas Locais e os conselhos de Pastores deveriam organizar projetos evangelísticos sistemáticos elaborados com propostas claras para oferecerem serviços beneficentes e sociais cristãos.
Desenvolvendo parcerias com Universidades Públicas e Privadas para humanizarem os asilos e orfanatos com políticas decentes de saúde, nutrição, lazer, odontológicas, atividades físicas, artesanato, passeios e uma interação com o mundo exterior e o estabelecimento de processos de adoção de idosos.
O amor é o poder do Evangelho de Jesus Cristo. Deus é amor.

Creches e Orfanatos

As guerras, os refugiados de guerra, a modernidade com suas exigências consumistas, o egoísmo, o individualismo exacerbado, a paternidade e maternidade irresponsáveis, a falta de política de natalidade, os milhões de meninos e meninas de rua potencialmente férteis e sexualmente ativos, a maligna propaganda do sexo como instrumento de prazer em delírio, a omissão da Igreja e a diligência do diabo transformaram o Planeta Terra em uma aldeia com milhões e milhões de órfãos de fato e de órfãos de pais vivos, é um gigantesco caos a ser administrado que desafia os governantes, os sociólogos, antropólogos e sobretudo a Verdadeira Igreja de Deus.

Líderes e leigos cristãos, erguei os vossos olhos e vede que os campos estão brancos para a ceifa.

Filósofos e filosofias acerca dos órfãos e das crianças abandonadas não faltam enquanto a turbulência cresce, o que é preciso é de ação.
É preciso que sejam incentivados os processos de adoção, o processo de educação, o processo de evangelização global produzindo um impacto social pela dispensação da Vida de Deus.

Os homens mais ricos e os mais eminentes intelectuais se dizem cristãos.
A quem muito foi dado muito será pedido. Qual será sua resposta para Deus?


A ONU editou em 20 de Novembro de 1959 e o Brasil ratificou a Declaração dos Direitos da Criança, um documento com quase meio século cujas prescrições fundamentalizam a dignidade e o valor do ser humano com vistas à promoção e o progresso social, as intenções da carta são as mais elevadas, mas os resultados do tratamento dispensado à criança é o mais catastrófico possível.

As questões globais que afetam os seres humanos não podem ser ignoradas pela Igreja de Cristo como têm sido por alguns segmentos chamados cristãos. As pressões sobre os líderes das nações é problema da Igreja porque as suas decisões nos afetam, por esta razão em nosso Ministério Comunidade Missionária Mundial – CMM temos a vários anos um programa de Intercessão sobre as questões Mundiais. O aquecimento global que provoca catástrofes climáticas extremas que afetam as nações e a economia é problema da Igreja. Os impérios internacionais do crime organizado com as redes de tráfico de drogas, e lavagem de dinheiro, o controle de governos por criminosos, o comércio de pessoas, a escravidão sexual, a imigração ilegal, tudo isto e muito mais são fatores globais que afetam a sociedade e as crianças são as maiores vítimas. Tudo que causa impacto e afeta o homem é problema da Igreja de Jesus Cristo.

 



Creches e orfanatos:
Você possui o Espírito de adoção?

 

A discriminação da mulher em muitas nações, o comércio de mulheres e meninas do Oriente para o mercado do sexo. O impacto da Internet. As guerras no Oriente Médio e Extremo, o conflito nos Bálcãs – Ásia Central. O terrorismo internacional, as questões da miséria na África, a escassez de água potável, todos estes aspectos e outros trazem uma carga crescente e de cadência inexorável contra a criança e contra as mulheres e idosos.

Orar é preciso! Orai sem cessar. Orar é preciso.

Crianças de rua, soldados mirins do crime, crianças presas na indústria do sexo, como conseqüência surge a prostituição infantil gerando crianças nascidas nas ruas, submetidas à indigência, à marginalização, ao desespero. Meninas e meninos sob a pressão sombria dos demônios. E a sociedade e a Igreja chamada Betesda fingindo que não vê e que não ouve o grito silencioso dos excluídos.

Até quando manteremos nossas Igrejas fechadas para os necessitados, nossos ouvidos surdos ao grito de socorro, nossos olhos fechados para as calamidades, nossas mãos e braços encolhidos para os miseráveis? Até quando? Até quando? Até quando vos suportarei ó geração perversa?

Das crianças que nascem e vivem na rua grande porcentagem morre precocemente; uma parte vai para os orfanatos e outra alimenta as fileiras do crime. Quanta anomalia e deformidade social. Verdadeiramente a humanidade está madura para o juízo da Grande Tribulação, quando Deus vai provar no fogo todos os moradores da terra porque o cálice de iniqüidade transborda.
A maioria da Liderança Cristã Evangélica não quer discutir nem enfrentar as questões do nosso tempo, querem apenas se locupletar do Evangelho em detrimento das multidões que jazem à beira do sepulcro, ‘mas cada um dará conta de si mesmo a Deus.’ (Rm 14:12)

Fortunas incalculáveis estão nos cofres das chamadas Igrejas Cristãs, riquezas que poderiam ser instrumento de justiça social e meios para a proclamação do Evangelho Redentor, que estão concentradas nas mãos das elites religiosas, mas de Deus não se zomba pois aquilo que o homem semear isso ele ceifará, o que semeia para o Espírito do Espírito receberá a vida eterna, mas o que semeia para a carne, na carne ceifará a corrupção (Gl 6:7,8).

O Apóstolo Tiago escreveu sobre a condenação dos ricos opressores, uma palavra aos supostos cristãos:
Atendei, agora, ricos, chorai lamentando, por causa das vossas desventuras, que vos sobrevirão.
As vossas riquezas estão corruptas, e as vossas roupagens, comidas de traça;
O vosso ouro e a vossa prata foram gastos de ferrugens, e a sua ferrugem há de ser por testemunho contra vós mesmos e há de devorar, como fogo, as vossas carnes. Tesouros acumulastes nos últimos dias.
Eis que o salário dos trabalhadores que ceifaram os vossos campos e que por vós foi retido com fraude está clamando; e os clamores dos ceifeiros penetraram até aos ouvidos do Senhor dos Exércitos.
Tendes vivido regaladamente sobre a terra; tendes vivido nos prazeres; tendes engordado o vosso coração, em dia de matança;
tendes condenado e matado o justo, sem que ele vos faça resistência. (Tg 5:1-6)

A situação do mundo é angustiante; a Obra Missionária Mundial vive momentos sufocantes e de aflição porque ‘faltam’ recursos para aprovisionar a força tarefa missionária, porque os recursos financeiros estão concentrados nas mãos de pessoas que não têm o menor compromisso com o Reino de Deus, e como que a zombar de Deus constroem paralelo ao Reino de Deus os seus impérios fundados sobre a areia.

Você está construindo a torre de Babel com tijolos de barro/palha queimados no fogo sobre a areia ou você constrói o Reino de Deus com pedras vivas sobre a Rocha Eterna?

As crianças nas ruas e nos orfanatos esperam uma resposta dos filhos de Deus. As necessidades físicas, mentais e espirituais são urgentes e não podemos continuar negligenciando os povos.
Existem hoje 1,3 bilhões de crianças marginalizadas, que os organismos mundiais de Direitos Humanos dizem que elas tem direito à infância feliz, liberdade, proteção mental, física e espiritual; o direito a brincar, dignidade, a oportunidades independente de raça, cor, sexo, língua, religião, opinião, em suma, 1,3 bilhões de crianças existem sem experimentar o ser criança. Sem experimentar a vida, sem experimentar o Evangelho, sem experimentar Jesus Cristo.

O desenvolvimento econômico-financeiro é anômalo e impõe uma carga de desajuste social que produz uma doença mental claríssima que os homens sofrem, mas rejeitam ver e admitir, até quando? O Planeta Terra encontra-se irreversivelmente enfermo, este grande paciente está na UTI este coletivo precisa da ajuda de Deus urgente e o órgão chamado criança e adolescente agoniza quase em falência total.

O egoísmo, a ganância, a economia, mamom-demônios produtores da loucura.

Algumas instituições tratam do drama da criança e do adolescente buscando modificar só os sintomas da doença, mas a Igreja de Cristo tem o remédio para atacar o mal pela raiz. Jesus Cristo é a resposta.
O Brasil possui a mais moderna política de saúde do mundo, modelo inspirado na Saúde das Forças Armadas, quase perfeito, a política de medicamentos da AIDS e genéricos, o SUS, a política de Saúde Mental avançadíssima, fato reconhecido pela ONU/OMS. A lei promulgada em 06 de Abril de 2001 pelo então Presidente: Fernando Henrique Cardoso e continuada pelo Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, trouxe cuidado integral, estabeleceu equipes multiprofissionais, serviços abertos, plantou bases e centros comunitários, integrou redes hospitalares, e outros.

O tempo está bastante adiantado, já vai alta hora, mas se houver vontade política, cooperação e integração operacional do Estado, sociedade e Igreja é possível a curto prazo reverter sem grandes ônus a situação da criança e do adolescente e das Instituições Asilares para menores e idosos. Se foi possível uma mudança no sistema de saúde que hoje é referência mundial, cremos que é possível mudança no drama da criança e do adolescente e dos idosos.

A Igreja de Cristo em seu papel redentor precisa juntamente com a proclamação do Evangelho do Cristo Ressurreto trazer em seus sermões a mensagem de orientação política, desafiando e cobrando das autoridades constituídas pelo povo e para o povo medidas de reestruturação social com políticas de implantação de sistemas de abrangência social focando o drama das crianças de rua, dos orfanatos, da prostituição infantil, dos soldados mirins do crime organizado, dos bolsões de pobreza e das favelas, com políticas de inclusão.

Gostaria de desafiar e propor aos Conselhos de Pastores das Igrejas em cada localidade a unir-se com o poder público e estabelecer parcerias em prol da coletividade. Temos milhares de templos que ficam fechados e ociosos o dia inteiro, os quais poderiam ser abertos e funcionarem como instituições de ensino, beneficentes, filantrópicas, sociais. Esse não é o fim objetivo da Igreja, mas esses serviços são sinais balizadores do nosso compromisso com o homem total. Um exército de homens e mulheres qualificados incorporados à Igreja poderiam arregaçar as mangas e dar as mãos ao governo e salvar multidões deste presente século mal e dos terrores do lago de fogo e enxofre.

A Igreja Cristã não é estatal mas negar os vínculos e as ligações entre a Igreja e o Estado é tolice, deveríamos deixar os preconceitos e com respeito mútuo realizar os programas sociais para socorrer os meninos e as meninas de rua e dar-lhes oportunidades de processos de inclusão progressivos, a processos rápidos de adoção e ao estabelecimento de instituições modernas e saudáveis onde as crianças possam crescer e serem educadas em plena cidadania, e os velhos possam terminar seus dias com alegria e tranqüilos.

Nós como a Igreja de Deus precisamos assumir compromisso para acelerar o bem estar formulando e participando de Ações Estratégicas e de condensação de programas de inserção social. Muitos podem dizer isto não é tarefa da Igreja, eu digo se o homem (espírito, alma e corpo) for o objetivo de Deus e da Igreja, o social também é nossa responsabilidade, não importa o matiz espiritual do Estado que precisa também ser tinto de Sague do Cordeiro.
Deus é amor; e o amor não tem fronteiras.

Certa feita João quis questionar acerca de um homem que não era do grupo dos 12 Apóstolos e expulsava demônios Jesus lhe advertiu dizendo:
- Pois quem não é contra nós é por nós. (Mc 9:40)

Crianças de rua, adoções e orfanatos e creches, asilos não são questões para meras discussões, antes exigem uma pronta resposta de amor.

Amar você pode! Amar você pode! Amar você pode!

Seja um instrumento Vivo do Espírito Santo na preparação da Igreja de Jesus Cristo para o Arrebatamento. Sede firmes e constantes, sempre abundantes na Obra do Senhor, porque o vosso trabalho não é vão no Senhor e ele traz consigo a recompensa (Ap 22:12) (1Co 15:58)

Visite a Comunidade Missionária Mundial. Instrumento vivo de Deus nas mãos do Espírito Santo para preparar a Igreja de Jesus para o Dia do Arrebatamento.
Rua: Sergipe nº 10 – Bairro: Manoel Honório – Juiz de Fora – MG – Brasil
Cultos: 3ª / 5ª feiras 19:30 hs e Domingos 09:00 hs e 19:30 hs

Voltar ao topo

Editorial

Projetos

Ouça a Rádio!

Bíblia On-line

Multimídia

Links amigos

Nossos produtos

 
Desenvolvido por R20